MODA SEM SALTO

1

Foi-se a época em que classe e elegância estavam diretamente relacionadas ao salto alto. Estilo então, nem se fala. Basta analisar os desfiles, as convidadas e o streetstyle das últimas semanas de moda para perceber que o conforto dos tênis, sapatilhas e rasteiras têm ganhado a vez – e os pés – das fashionistas.

Nunca fui fã de sapatos muito altos, principalmente pelo desconforto que sinto depois de pouco tempo de uso, mas tinha aquela ideia boba de que não havia como criar looks arrumadinhos ou “estar na moda” sem eles, sabe? E é óbvio que eu estava errada! Olha só quantas ideias e inspirações para criar produções lindas, fashionistas e com os pés quase no chão:

1-how-to-wear-culottes-024c5fce07790436c55bb58b20300d77c9 99A192899A362499A3699 534ad__LEFASHIONBLOGSTREETSTYLEBLOGGERSTYLEHEROINECELINEOXFORDS11-lace-up-shoes-street-style-2 a54343d1c3cf9d4ca0bfe63ee8add4e5 chambray-dress-lace-up-sandals Flatsalexa-chung-carolines-mode Model-Summer-Street-Style-Looks-22 Monochrome-Fall-Street-Style-11 NYFW-Street-2-22-FAVORITE_145941973248 ola1 OURSMagazine_Street_Style_MILAN_FASHION_WEEK_2015_11 Pointy-Flats-Street-Style-Trends-5 stocholm-ss.jpg4_ street-style-couture-shows sun-mrn-blog-midi-skirt-street-style-5 m

Tentei trazer um pouco de cada estilo – desde o look dia a dia até aquele streetstyle diferentão, típico das semanas de moda – para provar que os flats vão com tudo mesmo, em qualquer ocasião.

Beijos,

Flávia

EU ASSISTI: CONVERGENTE

0

Já fazem anos que sempre que me perguntam qual minha trilogia favorita nem penso muito para responder Divergente. Não sei quanto tempo faz que li o primeiro livro – ou o segundo, ou o terceiro – mas lembro de ter amado os três igualmente.  Por isso, quando a série de filmes baseados na história foi anunciada, não poderia ter ficado mais feliz. Óbvio que a gente já sabe que os filmes nunca fazem jus aos detalhes de seus livros correspondentes e todo aquele blá blá blá, mas ver a minha trilogia queridinha representada nas telonas já era motivo suficiente de felicidade para mim. E é por isso que desde o primeiro filme sempre estive na sala de cinema logo nos primeiros dias após a estreia – e com Convergente não foi diferente.

Depois de ter gostado muito do primeiro filme, Divergente, e nem tanto assim do segundo, Insurgente, estava com altas expectativas para Convergente – que é o último livro e deveria ser o último filme, mas falamos disso depois -, principalmente porque o livro foi um dos meus favoritos, embora ele tenha chocado e até desagradado muita gente.

O filme, assim como o livro, começa exatamente do ponto onde Insurgente terminou. E a sinopse, embora pequena, resume bem do que se trata toda a produção:

lk

Sem dar spoilers e já resumindo a minha opinião: achei o filme decepcionante. Por mais que a ideia principal da história estivesse ali, o desenrolar dos fatos não me pareceu em quase nada com o que eu tanto gostei ao ler o livro. Inventaram onde não tinha que inventar, tiraram personagens onde não precisava tirar e nem vou comentar o excesso de efeitos especiais totalmente dispensáveis que tomam conta de boa parte das 2h de duração do filme.

eu-assisti-convergente-blog-flavia-carboni
Como disse no início, não me iludo mais com adaptações cinematográficas. Sei que não devo esperar a mesma riqueza que encontrei no livro, mas o frustrante em Convergente é esperar o mínimo, e nem isso encontrar. Na obra, tudo flui de maneira natural – por mais que a história seja distópica, ela é condizente com “o mundo real” – enquanto no filme temos um mundo futurístico e surreal.

Não bastasse todas as mudanças feitas nesse terceiro filme da série, ainda teremos mais um, que pela lógica deveria chamar-se “Convergente – parte 2”, mas que receberá o nome de Ascendente. Pela primeira vez uma sequência terá seu nome alterado – em uma situação que, convenhamos, não havia nem a necessidade de outro filme. Mais uma forma que o mercado cinematográfico encontrou de aumentar seus lucros.

eu-assisti-convergente-blog-flavia-carboni
Enfim, espero o próximo filme sem nenhuma expectativa. E quero a opinião de vocês que já assistiram Convergente: gostaram do filme? Me contem!

Beijos,

Flávia

DESAFIO: MAQUIANDO COMO A ALICE SALAZAR

0

Sigo tentando criar uma rotina de produção de vídeos para o nosso canal lá do Youtube, mas confesso que não é fácil, viu? Quem me acompanha pelo snap (flacarboni) já sabe que fiz algumas tentativas e acabei perdendo todas as gravações ora por causa do foco, ora por causa da bateria… Enfim, coisa de youtuber amadora! hahah! Mas o importante é que temos vídeo novo e que eu me diverti muito gravando.

Vocês certamente conhecem a Alice Salazar e, se acompanharam os seus últimos vídeos, viram que ela lançou um novo quadro chamado #fizigualalice. Como o nome sugere, a ideia é reproduzir uma make da Alice da forma mais parecida possível, e quem “vencer” o desafio aparece lá no canal dela! Recompensas à parte, achei a ideia super legal e resolvi entrar na brincadeira. O resultado vocês conferem no vídeo abaixo:

Produtos utilizados:

Base Time Wise – Mary Kay
Pó Intense – O Boticário
Corretivo Studio Finish – MAC
Sombra Cinnabar – Mary Kay
Lápis para olhos – Alice Salazar
Máscara Efeito Cílios Postiços – Make B
Bronzer Super Natural Sun – Maybelline
Iluminador Soft&Gentle – MAC
Batom Viva Glam Lady Gaga 2 – MAC
Gloss – Smashbox

Espero que vocês tenham gostado! Ah, e vai me ajudar muito se você quiser curtir esse vídeo e se inscrever lá no meu canal do Youtube para sempre assistir aos vídeos primeiro!

Beijos,

Flávia


1 30 31 32