FASHION REVOLUTION EM PORTO ALEGRE

0

Você sabe de onde vem as suas roupas? Quem as fez? Em que condições isso aconteceu? Se não, você ao menos já se perguntou sobre isso? Já faz algum tempo que eu tenho me questionado muito sobre isso e, embora nem sempre consiga colocar em prática tudo o que pretendo (ainda me falta um longo caminho!), esse é um assunto que me causa cada vez mais interesse. É por isso que quando recebi o release sobre o Fashion Revolution Day, que acontece em Porto Alegre no próximo domingo, dia 12, não pude deixar passar.

Não é meu costume copiar e colar releases por aqui, afinal o conteúdo do blog é sempre 100% autoral, mas dessa vez vou abrir uma exceção para que vocês tenham acesso a todas as informações e histórico completos do movimento, ok?

quemfez

A moda vem ganhando novos e melhores rumos no Estado. Desde o ano passado, com o Fashion Revolution Week, em abril, várias marcas, instituições e consumidores abriram espaço para a moda sustentável. Desta vez, o movimento mundial deve ser ainda mais forte em Porto Alegre, na Região Metropolitana, e em cidades como Caxias do Sul. A largada para a mobilização gaúcha já está marcada. O Esquenta #FashRevPOA será no próximo domingo, dia 12 de março, a partir das 17 horas, com um bate-papo sobre o “Impacto do Fashion Revolution no Brasil e no mundo”, com a coordenadora local do movimento, a professora de moda da Unisinos, Cariane Weydman Camargo (a Cacá). O Brick de Desapegos – Feira de Moda Sustentável, ocorre das 12h às 19h, no Ocidente, na Avenida Osvaldo Aranha, 960, e entre os 50 expositores contará com uma arara solidária para ajudar na realização do Fashion Revolution Week na capital. O evento é gratuito.

Na edição de 2016, a mobilização que ecoa em mais de 90 países e 15 cidades brasileiras uniu cerca de 300 pessoas somente em Porto Alegre. “Com o tema ‘Money Fashion Power’, a campanha deste ano irá abordar o fluxo de dinheiro na cadeia produtiva da moda, com o objetivo de conscientizar sobre a exploração do trabalho escravo no setor e despertar para a conscientização para a moda sustentável”, conta Cacá. Na capital gaúcha, mais de 50 voluntários já estão engajados na iniciativa, entre estudantes, empresários da moda, comunicadores e representantes de organizações sociais. “A ideia do Esquenta Fashion Revolution POA é mobilizar esses ativistas e quem mais quiser participar do movimento na cidade e no Estado”, destaca.

A programação deste ano inicia com o Fashion Revolution Day, no dia 24 de abril, com um painel que está sendo organizado pelo Núcleo de Moda Sustentável da UFRGS. Entre os dias 25 e 27 de abril, está previsto um Circuito com diversas atividades em instituições de ensino ligadas à moda, empresas e coletivos e organizações de moda sustentável na cidade. No dia 28, será a vez do tema chegar à comunidade com atividades no Instituto Sempre Mulher, no Bairro Sarandi. O Fashion Revolution Week se encerra com uma grande celebração aberta ao público no sábado, 29 de abril, com uma feira de moda sustentável na Rua Miguel Tostes, no Bairro Bonfim, em Porto Alegre. A agenda de atividades completa será divulgada no mês de abril.

Para viabilizar as ações em Porto Alegre, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo está sendo promovido um crowdfunding com doações de R$ 20 a R$ 1.000, a partir do link https://benfeitoria.com/fashrev. Além de ajudar na realização de ações do movimento mundial no Brasil, como contrapartida os apoiadores recebem recompensas que vão de materiais relacionados ao Fashion Revolution, cursos e até consultoria de sustentabilidade para marcas. Empresas, instituições e pessoas interessadas em se engajar e participar das ações durante o Fashion Revolution Week podem buscar informações na página do Núcleo de Moda Sustentável da UFRGS (https://www.facebook.com/nucleodemodasustentavel/) ou ainda no evento Esquenta #FashRevPOA no Facebook (https://www.facebook.com/events/1756797714635671/). Para apoios ou patrocínios, contatar por e-mail a coordenadora local Cariane W. Camargo (carianewcamargo@gmail.com).

Beijos,

Flávia

Deixe uma resposta